Slide 3
VÁLVULAS PNEUMÁTICAS PARA VAPOR
Válvulas de assento inclinado com atuador pneumático.>

Slide 2
A NATUREZA AGRADECE
A BONGAS tem responsabilidade socioambiental,
trabalhamos com a preocupação de causar o menor dano possível à natureza.
saiba mais...
Slide 5
POSICIONADORES ELETROPNEUMATICOS
Para atuador pneumático.

conheça os POSICIONADORES >
Slide 4
ATUADORES ELÉTRICOS ROTATIVOS EM ALUMÍNIO - INDUSTRIAIS
Para válvulas esfera e borboleta.

Notícias


Maranhão deve expandir a produção de gás natural 2017-10-24

A região gera perspectivas para grandes investimentos e ganha evidência na produção energética do país

Por fazer parte da Bacia do Parnaíba, o Maranhão apresenta condições estratégicas e naturais para exploração de gás natural. A região gera perspectivas para grandes investimentos e ganha evidência na produção energética do país.

No mês passado, o estado foi destaque, durante a 14ª Rodada de Licitações de Petróleo e Gás, promovida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Vista como a Nova Fronteira da exploração de gás natural no Brasil, a Bacia do Parnaíba teve doze blocos incluídos na licitação, sendo seis em território maranhense.

Os blocos em oferta no Maranhão abrangiam os municípios de Benedito Leite, Buriti Bravo, Colinas, Fernando Falcão, Lagoa do Mato, Loreto, Mirador, Nova Iorque, Paraibano, Passagem Franca, Pastos Bons, São Domingos do Azeitão, São Félix de Balsas, São João dos Patos, Sucupira do Norte, Sucupira Do Riachão e Tuntum.

Cinco dos seis blocos exploratórios do setor SPN-N, na Bacia do Parnaíba, justamente onde se encontra o Maranhão, foram arrematados pela Parnaíba Gás Natural (PGN) controlada pela Eneva. Não houve ofertas para os blocos restantes localizados na Bacia do Parnaíba, um deles abrangia parcialmente o território maranhense e os outros ficam situados no Piauí.

A companhia brasileira integrada de energia, a terceira maior empresa em capacidade térmica do país, e também a maior operadora privada de gás natural do Brasil, pagou R$ 2,7 milhões em bônus de assinatura pelas cinco concessões. A Eneva deve investir, no mínimo, R$ 55,3 milhões nas concessões.

Os novos ativos, localizados na Bacia do Parnaíba, vão complementar o portfólio da companhia, que já conta com sete campos, sete Planos de Avaliação de Descoberta (PADs), e sete blocos oriundos da 13ª Rodada. A Eneva tem um parque de geração térmica com 2,2 GW de capacidade instalada, com capacidade de produção de 8,4 milhões de m³/dia. Com a expansão da exploração de mais cinco blocos na Bacia do Parnaíba, o Maranhão fortalece sua posição na produção de energia e na economia do estado.

Para o secretário estadual de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, o impacto do aumento da oferta de gás natural gerado pela exploração das reservas da Bacia do Parnaíba presentes no Maranhão será positivo para o Produto Interno Bruto (PIB) e para a balança comercial do estado. É possível apontar ainda, impactos para os setores de suporte à indústria do petróleo e do gás natural, que irão gerar, por exemplo, demanda de mão de obra especializada na exploração, produção e distribuição e consequente oferta de empregos e geração de renda e desenvolvimento dos elos da cadeia produtiva de petróleo e gás.