Slide 3
VÁLVULAS PNEUMÁTICAS PARA VAPOR
Válvulas de assento inclinado com atuador pneumático.>

Slide 2
A NATUREZA AGRADECE
A BONGAS tem responsabilidade socioambiental,
trabalhamos com a preocupação de causar o menor dano possível à natureza.
saiba mais...
Slide 5
POSICIONADORES ELETROPNEUMATICOS
Para atuador pneumático.

conheça os POSICIONADORES >
Slide 4
ATUADORES ELÉTRICOS ROTATIVOS EM ALUMÍNIO - INDUSTRIAIS
Para válvulas esfera e borboleta.

Notícias


São Paulo tem recorde de conversão de veículos para o GNV 2015-11-18

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) registrou no mês de outubro um total de 320 conversões de veículos para o Gás Natural Veicular (GNV), melhor resultado desse mês nos últimos quatros anos. Na comparação com setembro, o crescimento é de 72%. Do total de conversões em outubro, 88% aconteceram em carros de pessoas físicas ou em frotas.

O levantamento considera os números da área de concessão da Comgás – municípios da Região Metropolitana de São Paulo, Região Administrativa de Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba.

O crescimento do número de conversões coincide com o reajuste de preços da gasolina e do etanol no início de outubro, reflexo do reajuste de 6% do preço da gasolina nas refinarias.

Na segunda quadrissemana de outubro houve uma alta de 3,12% no preço da gasolina e de 9,87% no do etanol, de acordo com pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), considerando o período de 30 dias concluídos no dia 15 desse mês. O etanol, em 12 meses, na comparação com outubro de 2014, sofreu alta de 21,9%, de acordo com levantamento da Comgás.

Na comparação do custo por quilômetro rodado, o GNV ficou ainda mais competitivo. De acordo com estudo divulgado em outubro pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), o GNV chega a ser 50% mais econômico ante gasolina e etanol nesse critério em São Paulo. Para quem roda mensalmente 2.500 km, a economia chega a ser de R$ 396 (ante gasolina) e R$ 376 (ante etanol).

O estudo utiliza como referência o desempenho de consumo declarado no manual do Fiat Siena – que percorre em média 7,5 km por litro com etanol, 10,7 km com gasolina e até 13,2 km por metro cúbico de GNV, e a tabela de preços divulgados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Incentivo para o GNV

A Comgás vem estimulando a conversão para o GNV. No dia 03 de outubro, a Companhia lançou uma campanha que oferece até R$ 900 de bônus para taxistas que converterem seus veículos. O bônus é concedido por meio de cartão magnético Vale Card para o pagamento de despesas no abastecimento de GNV e pode ser usado por até um ano após a conversão. A campanha é válida em toda a área de concessão da Comgás até 26 de fevereiro de 2016.

De acordo com o diretor de Marketing, Planejamento e Suprimento da Comgás, Sergio Luiz da Silva, o GNV ressurge como uma real opção para motoristas e empresas num momento em que todos buscam reduzir custos.

“A economia do GNV sempre ficou acima dos 40%, desde seu lançamento, em 2000. Justamente por proporcionar um rendimento maior que o dos combustíveis líquidos, o GNV é uma excelente alternativa para táxis, empresas de autoescola, frotas ou para qualquer pessoa que rode com intensidade. Para quem roda mais de 2.500 km por mês, por exemplo, o investimento na conversão é integralmente recuperado em menos de um ano.”

“Os kits de GNV acompanharam a evolução da indústria automotiva. Hoje, os kits de quinta geração garantem segurança e qualidade eletrônica, mantendo ótimo rendimento e confiabilidade. Não se usa mais os kits antigos de terceira geração para veículos carburados, que exigiam mais cuidados com a manutenção. Agora, com os kits de quinta geração, basta seguir a manutenção prevista no manual do veículo. A realidade é outra e os interessados devem buscar informações sobre todas as vantagens. Além do mais, o GNV é um dos combustíveis considerados limpos, emitindo, em média, 15% menos CO2 em relação ao etanol e 20% a menos na comparação com a gasolina”, completa Silva.

As vantagens econômicas e ambientais do GNV são alguns dos motivos que levaram a Algar Telecom a converter, recentemente, 25 veículos de sua base em São Paulo para o GNV.

“Para tomar a decisão, a Algar fez testes no início do ano que apontaram uma economia de 40%, em média, no custo do combustível por quilômetro rodado, na comparação com o etanol e a gasolina, com ganhos que podem chegar a 50% em alguns casos. Se a experiência for positiva, a empresa com sede em Uberlândia pretende avaliar a possibilidade de converter mais carros de sua frota – hoje com mais de 900 veículos”, explica o gerente de Marketing Industrial e Transporte da Comgás, Ricardo Vallejo.

Segundo ele, a Comgás vem negociando com outras empresas de grande porte a conversão das respectivas frotas. Entre elas, uma gigante do setor de bebidas, uma concessionária de rodovias e uma multinacional de alimentos.

Sete coisas que você precisa saber sobre o GNV:

1 – ECONOMIA

O GNV é comercializado em metros cúbicos enquanto o etanol e a gasolina são precificados em litros. Por isso, o que conta não é o preço da bomba, mas o rendimento. E o GNV proporciona um rendimento superior. Na comparação com o preço por quilômetro rodado, a economia do GNV fica historicamente acima dos 40%, chegando atualmente a 50%.

2 – INVESTIMENTO

O custo de uma conversão pode variar conforme a oficina. Mas pode sair a partir de R$ 3.500,00 – valor que pode ser financiado em algumas instaladoras. O investimento é amortizado pela economia mensal. Quem roda aproximadamente 2.500 km/mês, por exemplo, pode recuperar o valor em menos de um ano e usufruir integralmente da economia nos anos seguintes.

3 – PERFORMANCE

Com o Kit GNV de Geração 5, totalmente eletrônico, a performance do carro praticamente não é alterada – a perda de potência é de apenas 3%, algo imperceptível até para um piloto profissional. Não há prejuízos para o motor.

4 – MANUTENÇÃO

O Kit GNV de Geração 5 eliminou problemas como o ressecamento de mangueiras ou a necessidade de troca constante de velas. A partida do veículo é realizada pelo combustível original. Após o motor atingir a temperatura ideal, que gira em torno de 90ºC, o gás entra em operação. A manutenção segue o estabelecido no manual do veículo, sem necessidade de manutenção adicional.

5 – CONVERSÃO

É fundamental fazer a conversão em uma oficina certificada pelo Inmetro. Existe um selo criado em 2007, o chamado Programa 10, para certificar que as instaladoras de GNV atendem aos critérios de segurança, qualidade e padronização necessários para a instalação do sistema. A certificação é realizada pelo Centro de Tecnologias do Gás, consórcio entre o Senai e a Petrobras.

6 – SEGURANÇA

O combustível é muito seguro. Menos inflamável que a gasolina ou o etanol, o GNV é mais leve que o ar e se dissipa rapidamente em caso de vazamento. Os equipamentos do Kit GNV Geração 5 seguem padrões internacionais de qualidade e segurança. O cilindro de GNV é projetado com o mesmo material e normas, por exemplo, de um cilindro de oxigênio hospitalar.

7 – REDE DE POSTOS

A Comgás tem uma de rede de aproximadamente 300 postos com a opção do GNV em sua área de concessão (Grande São Paulo, Campinas e região, Vale do Paraíba e Baixada Santista). Somente no município de São Paulo são 150 postos. Existe um aplicativo para celular (IOS e Android) que permite encontrar o posto mais próximo de GNV, bem como calcular a economia em relação a outros combustíveis.

Sobre o bônus para taxistas

O bônus é de R$ 900,00 para taxistas que instalem o kit GNV em veículos até 2.000 km rodados e de R$ 700,00 para veículos com quilometragem acima de 2.000 km.

O bônus, válido por veículo convertido, será concedido por meio de cartão magnético Vale Card para o pagamento de despesas no abastecimento de GNV, e pode ser usado por um ano após a conversão em uma das 24 oficinas que integram o Programa 10, iniciativa patrocinada pela Comgás e com o apoio da ABGNV (Associação Brasileira do Gás Natural Veicular).

A campanha prossegue até 29 de fevereiro de 2016 com validade em toda a área de concessão da Comgás (municípios na região metropolitana, Alto Tietê, Vale do Paraíba, Baixada Santista e Campinas e região).

O preço do processo de conversão e instalação do Kit GNV, com cilindro novo e Kit Geração 5, pode variar de instaladora para instaladora, com valores a partir de R$ 3.900,00.

Redação – Agência IN