Slide 1
ENDEREÇO NOVO

Desde 03/11/2016, estamos atendendo na Rua Alvarenga,623 - Butantã São Paulo-SP.

Leia o COMUNICADO completo.
Slide 2
A NATUREZA AGRADECE
A BONGAS tem responsabilidade socioambiental,
trabalhamos com a preocupação de causar o menor dano possível à natureza.
saiba mais...
Slide 2
ATUADORES
Atuadores Elétricos Rotativos em Tecnopolímero.
para válvulas esfera e borboleta.
conheça os ATUADORES>
Slide 3
VÁLVULAS PNEUMÁTICAS PARA VAPOR
Válvulas de assento inclinado com atuador pneumático.>

Slide 4
ATUADORES PNEUMÁTICOS
Para válvulas esfera e borboleta.


Slide 5
POSICIONADORES ELETROPNEUMATICOS
Para atuador pneumático.

conheça os POSICIONADORES >
Slide 4
ATUADORES ELÉTRICOS ROTATIVOS EM ALUMÍNIO - INDUSTRIAIS
Para válvulas esfera e borboleta.

Notícias


SMARTCITY I, a diferença entre serviços básicos e processos inteligentes. 2017-06-12

O termo Smartcity ou “Cidade Inteligente” se popularizou nos últimos anos sendo utilizado em diversos artigos, projetos e discursos. Porém, existem muitas dúvidas em relação ao significado do termo e problemas em sua aplicação nos projetos atuais, sejam estes públicos ou privados.

Cidade Inteligente. Fonte: Wikipedia

Uma cidade inteligente é um espaço no qual se desenvolvem dinâmicas que visam gerar a melhoria na qualidade de vida de seus cidadãos, fazendo um melhor uso de seus recursos, aplicando novas soluções para resolver os problemas que enfrentam a sociedade e criando novas ferramentas e estruturas para desenvolver um espaço inteligente que molde a realidade de um determinado local.

Embora essa definição possa ser ampla e abranja diversos processos, já que a mesma se adapta a realidade do espaço urbano, existem projetos que não deveriam ser caracterizados como um projeto de Smartcity, ou que talvez deveriam ser contemplados como um passo prévio ao projeto de Smartcity.

Um empreendimento, como por exemplo um condomínio nas aforas da cidade, não pode ser considerado outra coisa que um espaço urbanizado ou um bairro planejado, pois, para que o mesmo seja considerado umaSmartcity, este deveria integrar a realidade da região. Por mais serviços que possa oferecer, a existência desses espaços gera apenas polos isolados e não um processo inteligente integrante da realidade de uma cidade. São uma versão evoluída dos condomínios que existem no Brasil, onde, no lado de dentro, a qualidade de vida pode ser muito elevada, mas contrasta com a realidade externa, pois o mesmo não se integra a ela. Dessa forma, não é inteligente, mas um potencial gerador de desigualdades ou uma nova “ilha” desenvolvida, incapaz de transformar seu entorno.

Estrutura da Cidade Inteligente. Fonte: Wikipedia

Outro processo que muitos confundem com projetos deSmartcity são os projetos de serviços públicos básicos. Oferecer saneamento e iluminação para uma localidade não necessariamente transforma a cidade em umaSmartcity, caso não exista um processo inteligente por detrás dessa intervenção, capaz de desenvolver uma nova dinâmica social, produtiva ou econômica que integre o espaço urbano e prepare o mesmo para uma nova realidade global, pois, caso contrário, é uma simples intervenção que, mesmo promovendo o desenvolvimento, já deveria ter sido feita com anterioridade, de modo que uma Smartcity não é um empreendimento isolado, não é a prestação de serviços públicos, mas a geração de processos inteligentes dentro do espaço urbano que integram a sociedade, o sistema produtivo e o sistema de gestão, fomentando uma nova realidade.

Por esse motivo, existem pilares nos quais se fundamentam as Smartcities. Os principais são:

–               Inovação

–               Meio Ambiente e Sustentabilidade

–               E-government e Participação Social

–               Tecnologia e Telecomunicações

–               Empreendedorismo e Educação

–               Mobilidade e Transporte

–               Segurança

–               Economia Criativa e Circular

–               Novas Energias

–               Tratamento de Resíduos e Reciclagem

É certo que cada cidade, devido a sua própria evolução, apresentará setores mais desenvolvidos que outros, além de outras possibilidades, mas, em termos gerais, estas são as áreas nas quais se desenvolvem os projetos de Cidades Inteligentes e nas quais devem se envolver tanto a gestão pública como a privada e a sociedade, de modo que não sejam projetos isolados, mas dinâmicas capazes de integrar o espaço urbano.

Cidade Inteligente Nansha. Fonte: Wikipedia

Cidades como Barcelona ou Singapurasão exemplos mundiais de Smartcity(ressaltando-se que Singapura é uma Cidade-Estado constituída por 63 ilhas), já que ambas fomentaram a criação de um espaço urbano inteligente, o que se reflete nos índices de desenvolvimento das mesmas. No mundo, em outras cidades também existem projetos de Smartcity, sejam elas grandes capitais ou pequenas cidades, mas não como uma intervenção isolada e sim como um gerador de mudanças para toda a cidade.

No Brasil, algumas capitais já possuem os seus projetos do gênero, tais como Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Recife, embora as desigualdades sociais, os problemas de gestão e a deficiência de infraestrutura dificultem a realização desses projetos, pois, ao final, só podemos falar de um processo inteligente quando o mesmo for uma realidade para toda a cidade e não para um pequeno grupo.

Essas cidades – como muitas outras no Brasil – ainda possuem deficiências histórias e o desafio de equilibrar as intervenções que a cidade precisa com a geração de processos inteligentes capazes não somente de abranger essas intervenções, como também, a partir das mesmas, promover a criação de um espaço inteligente, caso contrário será somente a concessão de um serviço básico, revestida como projeto de Smartcity e não será uma inovação para a cidade e sim o seu desenvolvimento para um patamar aceitável em comparação com as cidades já desenvolvidas dos países mais ricos

Fonte: CEIRI

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 O que faz uma Smartcity Smart” (Fonte):

https://www.linkedin.com/pulse/smart-city-heading-towards-better-future-harikrishna-patel

Imagem 2 Estrutura da Cidade Inteligente” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a4/IoT-Enabled_Smart_City_Framework_White_Paper_Image_2.png

Imagem 3 Gráfico da Cidade Inteligente” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3e/Smart_City_Graph.jpg (Copiar e colar no navegador)

Imagem 4 Cidade Inteligente Nansha” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d8/Smart_City_Nansha.jpg/1280px-Smart_City_Nansha.jpg

 

The new free online HTML editor allows you to organize your HTML code.